COVID-19 Mães da Favela

O novo vírus do COVID-19 tornou muito mais difícil de se viver nas favelas. SAIBA MAIS

Home > CUFA entrega 500 mil chips

CUFA entrega 500 mil chips

Ação nacional faz parte do programa Mães da Favela ON

Após o lançamento simbólico da ação na Rocinha (RJ) e Heliópolis (SP) em setembro, a Central Única das Favelas (CUFA) inicia oficialmente a entrega de 500 mil chips de celular nas quase 5 mil favelas atendidas pela organização em todo o Brasil.

A ação configura o projeto como a maior plataforma de conectividade já viabilizada em todo o país e objetiva o combate ao isolamento digital nestes territórios, a partir da conexão de 2 milhões de pessoas até julho de 2021.  

Para a entrega dos 500 mil chips às Mães cadastradas no programa Mães da Favela, a CUFA comandou uma operação logística reforçada com os líderes dos 26 estados do país mais Distrito Federal, usando o seu poder de mobilização e capilaridade para fazer que a conectividade chegasse às áreas de mais difícil acesso e a quem mais precisa.

“A força de articulação e alcance da nossa rede já se mostrou um grande ativo nos momentos mais desafiadores da crise pela qual passamos. Agora, ao falar de inclusão e retomada econômica e educacional, é hora de usar a nossa capilaridade para fazer os recursos chegarem rapidamente à base da pirâmide”, explica Celso Athayde, fundando da CUFA e idealizador do projeto.

A viabilização da instalação desta infraestrutura de conectividade e da curadoria de conteúdo disponível na plataforma é possível por conta de parcerias firmadas com empresas como: Alô Social/TIM, Surf, PicPay, TikTok, O Boticário, VR Benefícios, Península Participações, Volvo, Comunidade Door e Banco Santander, além das fundações Tide Setúbal e Casas Bahia e dos institutos Humanize, Galo da Manhã e Instituto Unibanco.

Mesa com os chips da Alô Social que serão distribuídos para as mães.
Créditos da imagem: Carlos Almeida/@carlosalmeida_fotografia

A coordenação da curadoria e chancela do projeto fica por conta da UNESCO, que apoia o Mães da Favela desde a sua criação.

Para Renato Meirelles, Diretor do Data Favela/Locomotiva, a iniciativa colabora com a garantia do direito à educação nas favelas, que não está sendo cumprido por falta de acesso à internet.

“Hoje, mais da metade dos estudantes que vivem em favelas afirmam não estar assistindo aulas à distância neste período e as principais justificativas são a falta de aparelhos adequados e velocidade de conexão insuficiente. Neste sentido, o Mãe da Favela On coloca o tema no centro da discussão e oferece a solução.”  

“Manter as famílias conectadas é uma necessidade de sobrevivência. Nos piores momentos de crise, a conectividade permite que quem mais precisa seja mapeado e que a ajuda chegue rapidamente. Nos momentos de retomada, é ferramental para que a população destes territórios se erga novamente e possa colocar sua potência de realização de novo em ação”, explica Athayde.

Mãe da Favela mostrando o chip recebido pelo programa.
Créditos da imagem: Carlos Almeida/@carlosalmeida_fotografia

Gostou da ação?

Então participe. Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Donec sit ame

Faça Parte

Destaques

Fazendo do nosso jeito há 20 anos

Mais de 1000 projetos desenvolvidos em todos os estados do país

Ver todos os projetos