Notícia Cufa 




17/04/2018 - Esporte

CUFA e Combate lançam a série televisiva Lutando Por Um Sonho

Projeto documental tem ainda a coprodução da InFavela e Diretoria Cinematográfica, e retratará o dia a dia dos atletas que participaram do Festival de Lutas da CUFA

A história de superação de lutadores que já foram protagonistas do Festival de Lutas da CUFA (FLC), maior evento entre lutadores de favelas do mundo, organizado pela Central Única das Favelas (CUFA), ganha a telinha e será contada na série documental Lutando Por Um Sonho, uma coprodução da própria CUFA com o Canal Combate, a InFavela e a Diretoria Cinematográfica.

A série terá oito episódios e será transmitida pelo Canal Combate, a partir do próximo dia 19 de abril, todas as quintas até o dia 7 de junho, sempre às 20h45. Os episódios terão duração de dez minutos cada. Todos serão apresentados pela rapper e announcer do FLC, a primeira mulher da história do MMA, Nega Gizza.

Os lutadores que terão suas rotinas de treinos, por vezes conciliadas até com outros trabalhos, serão Hugo Monstro, Priscila Pedrita, que lutou no UFC Fight Night 125, em Belém do Pará, Jorginho Filho, Lucas Perizinho, o quinto e o sexto episódio falarão dos treinadores destes atletas, o personagem do penúltimo será Micael Villagra e o final será sobre Rafael Apocalipse, atual detentor do cinturão dos pesos-galos do FLC.

“A essência da CUFA é isso que está retratado no documentário: muita garra, superação e, principalmente, geração de oportunidades. O FLC já é uma realidade no cenário das lutas e o Lutando Por Um Sonho é a prova disso”, disse a diretora de produção Elaine Caccavo.

O primeiro episódio será estrelado por Ugo Monstro, que foi derrotado na primeira edição do FLC, mas saiu vencedor da terceira e da quarta. O documentário vai mostrar o lutador se dividindo entre o trabalho de pedreiro, os treinos e as competições, além do sonho de ter um projeto social para dar aulas de Muay Thai para crianças de 5 a 14 anos.

“É muito legal participar de um projeto como esse. O programa vai mostrar pra todo mundo que vida de lutador não é fácil. Que para estar em uma luta, em um grande evento com as pessoas gritando o seu nome, a gente tem que superar muitas batalhas diárias”, disse Ugo Monstro.

Priscila Pedrita, que já lutou no maior evento de MMA do mundo, o UFC, acredita que ter lutado, e vencido, duas vezes no FLC foi muito importante para a sua carreira, e que o Lutando Por Um Sonho vai alavancá-la ainda mais.

“Com certeza eu ter participado do FLC, tendo as lutas televisionadas, me ajudou bastante a chegar em um evento internacional. Espero que os projetos implementados pela CUFA continuem sendo positivos para minha carreira”, vislumbrou Pedrita, que será a personagem do segundo episódio.







CUFA 2018 - Central Única das Favelas. Todos os direitos reservados.
Para entrar em contato conosco: midia@cufa.org.br